10 outubro, 2010

porque as acções tal como a água se repetem

Pools
© Daniel Bernal

a água que estas mãos seguram revela como impossível é reter a fluidez....observa os círculos concêntricos, eles propagam-se em leves ondas quando a água cai sobre a outra água....ainda que não consigas ver, o mesmo acontece nas mãos sujeitas ao peso da água.... por mais leve que seja uma substância, uma acção, um som, uma palavra, há um efeito que se produz num outro corpo ou objecto que tocamos ou a que nos dirigimos, uma ressonância que multiplica a água e o movimento, harmonizando ou distorcendo....

por exemplo....se mergulhássemos todas as palavras perversas, todas as acções perversas, na harmonia destas mãos, a sombra traiçoeira daria lugar à transparência......escrever é pedir às mãos que inundem e derramem as ideias mais altas sobre a página, lugar concêntrico onde a conversão é uma palavra secreta que toca quem olha, quem escuta...

a imagem destas mãos é um lugar onde imagino despertar a evidência, as palavras mais humildes por mais claras....


Gisela Ramos Rosa 10-10-2010




21 comentários:

Isabel disse...

As mãos tocam o não-finito, esse parente mais chegado do Infinito.
Concluí nos últimos tempos que não podemos permanecer na infinidade de sensações que só aos anjos não é vedada.
Quanta Felicidade na tua escrita!
Um anjo de Rilke, um peixe invisível acantonaram-se nas tuas mãos para escreveres o Poema. A linguagem vem ter connosco assim, como a água que desaparece na água para renascer mais límpida, com todas as palavras perversas afogadas, ou seja, também elas sujeitas às leis da transformação. Palavras "como um passar de minúsculos peixes num veio de água":fui buscar Cristina Campo.
Um até sempre da isabel ab

ParadoXos disse...

Empresta-me as tuas para derr.amar as ideias mais altas, como tu!

passar por este teu lugar é, de facto, uma dádiva poética!


meu beijo!


Heduardo

Anónimo disse...

Ana Maria Vasconcelos disse no facebook:


Associo com "Mensagens da Água", Masaru Emoto. São escritas palavras ou expressões em papel e colocadas à volta da garrafa com as palavras viradas para dentro. A água foi depois processada para observação dos cristais formados: "Obrigado" e... "Dia Mundial do Amor" são duas imagens lindas dos cristais da água exposta às palavras.
Podemos dizer que água é vida ou ainda que existimos sobretudo como água.
Maravilhosas imagens e palavras em "A Matriz dos Sonhos", Gisela.
Beijinho, Gisela.

Gisela Rosa disse...

Isabel

Obrigada por trazeres Rilke e Cristina Campo à Matriz e principalmente por com eles trazeres as tuas mãos, a tua escrita. Um abraço daqueles que só os amigos sabem dar.

Heduardo, as tuas palavras são também um engenho da criação. Grata pela dádiva do teu olhar.


Ana Maria esses cristais de água expostos às palavras....que maravilha qualquer dia faço um poema inspirada nesta ideia que me dá. Agradeço-lhe muito as palavras.


Um abraço de água a todos

Mar Arável disse...

A escrita

por entre os dedos

que se fazem à luz

Gisela Rosa disse...

é com os dedos que acendo a lamparina da alma

Obrigada por suas palavras Mar Arável

Graça Pires disse...

Temos em nossas mãos a mesma forma côncava das conchas para nelas caber o mar possível...
Um grnade beijo, Gisela

Carmo disse...

As mãos para afastar os nossos medos.

E escrever palavras mágicas.

Boa semana

Beijos

Gisela Rosa disse...

....Graça ou para nessa forma, das mãos, caber uma flor ou o sol...beijinho e obrigada.


Carmo a magia somos nós. beijo. e obrigada

AC disse...

As mãos como transformação, regeneração, criação, uma quase alquimia...

beijo :)

Gisela Rosa disse...

...entre as mãos e o texto,
a alquimia


da água

Obrigada AC

Malu disse...

Pois estas tuas palavras me fizeram lembrar Mário Quintana - " Haverá ainda, no mundo, coisas tão simples e tão puras como a água bebida na concha das mãos?"
Um abraço enorme, Gisela...

Jeanne disse...

tão difícil como reter a água, tuas palavras gravam na alma,sem tradução possível no papel.
Tem um desafio para ti lá no blog, podes ficar à vontade se não quiseres repassar. É com carinho que te ofereço.
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Gisela, eis-me aqui tocada, mais uma vez, pela fluidez do teu olhar, que se estende às tuas mãos e às palavras. Enlevo! Assim me encontro quando encontro-me profundamente com a tua poesia...

Beijos,

gabriela r martins disse...

as mãos

esses artífices com que adornamos os objectos

belos ou

as palavras que tecem o poema



.
um beijo

poesias maria do carmo disse...

passeando pelos blogs,me deparei com o seu ,lindo,encatador,aconchegante.Amei o seu cantinho,bjos.

Dario B. disse...

...escrever é pedir as mãos que inundem e derramem as ideias mais altas sobre a pagina...

Só posso dizer que é lindo, e perfeito.

Stefan Enea Foto disse...

foarte frumoase foto...sper cand o sa invat sa fac si eu foto alb negru osa ma bucur.multumesc pentru idea care mi-ai dat-o!

Plinio Ghirello disse...

Lindo o texto. A água e as mãos duas entidades distintas, Uma tem contorno definido, marcada por um ego. A água, não tem contorno, cor ou sabor. Marcada pelo self. São dois ensinamentos mas as duas são necessárias pois as mãos podem escrever sobre a alma e a água. materializando a divindade para nós ainda limitados. Muito bom. Paz e Luz!

Romina disse...

Hermoso, maravilloso...

Romina disse...

Hermoso, maravilloso...