03 janeiro, 2009

A matriz dos Sonhos

José Manuel Vilhena, em A Matriz dos Sonhos www.ruinologias.blogspot.com


nas mãos nasceram flores com o dia
e nelas escrevemos nomes com os dedos
com a seiva e o enredo do mar
deflagramos o sangue das rosas
na floresta de um tempo Aberto
de formas gravadas no fundo oceanico

ancoramos na língua com o sangue
de um Pacto que interpreta este efeito
ao pulsar

e desenhamos o movimento das veias
pelas estradas de uma cidade adormecida
que se eleva sem luzes ou simulacros
e nela encontramos os nossos ossos
ardósias convertidas em caracteres de afectos
cactos etéreos ou pedras sem corpo
que navegam como luas perdidas
nesta página

Gisela Ramos Rosa

13 comentários:

Graça Pires disse...

O enredo do mar a desenhar-se nas veias para que as palavras naveguem a página... Belo poema, Gisela. Um beijo.

Paulo disse...

Parece que ando atrás das caligrafias. Não é bem isso. Vim aqui parar num clic feito no Ruinologias e deparo com mais duas.
O Blog promete.

amatrizdossonhos.blogspot.com disse...

Graça, as suas palavras são para mim um alento,vejo sempre poemas em tudo o que escreve! Obrigada. Um abraço amigo


Paulo, já o conhecia do Ruinologias...graças ao seu clic pude recebê-lo aqui. Seja bem-vindo!

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Gisela, adorei o poema.
Muito bom estar aqui comentando no teu cantinho mais do que poético.
beijo no coração

gisela ramos rosa disse...

Querida Elizabeth, obrigada por suas palavras tão carinhosas...volte sempre! Um abraço

Victor Oliveira Mateus disse...

Gisela,

lembro-me perfeitamente do dia em que, pela primeira vez, se falou em público da tua poesia. Até me recordo de algumas das palavras... uma das passagens era exctamente sobre a importância do "Aberto" nesta fase da tua escrita... Belo dia esse!
Grande abraço

Victor Oliveira Mateus disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
A Matriz dos Sonhos disse...

Victor, lembro-me bem desse dia. A Maria Teresa Dias Furtado disse palavras tão bonitas que eu fiquei definitivamente no "Aberto"

Obrigada por te lembrares, um abraço,
Gisela

Te disse...

Finalmente aqui, no seu blog cheio de poesia, sonho e beleza... Serve de inspiração e encoraja-nos a viver de forma bonita! Um abraço de Luz

Gisela Rosa disse...

Obrigada Teresa, Adorei a sua visita, e palavras. Gisela

simplesmenteeu disse...

"A Matriz dos Sonhos"
"como luas perdidas", em estradas sacudidas pelo vento
Somos o resto que se perdeu dum sonho ou a flor escondida, que nos nasceu nas mãos...

Vim até aqui, para melhor a conhecer e, para lhe dar os parabéns, no sitio certo.
Pena que me tenha atrasado um pouco... mas fico onde sinto...

Um beijo

myra disse...

blog maravilhoso, que bem combinaste a imagem e as palavras!
beijos

Nilson Barcelli disse...

Gisela, quanto mais leio, mais encantado fico com a tua poesia.
Parabéns pelo enorme talento que possuis.
Beijos.