20 fevereiro, 2010

quero ser Eva e Ave que esvoaçam

Avian Angel
© Sandy Powers



Porque certas palavras se repetem no
caminho


António Ramos Rosa, O Centro na Distância, p. 43



Sempre que sonho deponho as armas
e o silencioso ofício dos dias

ainda que alguém me detenha
quero ser Eva e Ave que esvoaçam
com as palavras onde encontro o segredo interdito
e desfaço as rotinas com o Sol e as asas
de todos os silêncios

Sempre que sonho atravesso uma porta
que não resiste e me oferece
a pulsação do corpo o lume e a língua
uma espécie de presença e espuma

ainda que o artefacto das pedras rugosas persista
como o anzol que escava presas antigas
acolho-as como flechas de fogo que me nascem
entre as mãos

sempre que sonho lavro os materiais secretos
do Amor deponho as armas o tempo e os dias


Gisela Ramos Rosa, 20-02-2010

25 comentários:

JMV disse...

Repito-me.O que escreve é muito bom,quer dizer,as palavras estão cada vez mais fortes e mais leves,e quando isso acontece ao mesmo tempo a escrita torna-se escrita.Só quando acontece ao mesmo tempo.
Ainda bem que não segui uma carreira de crítico literário.Acho que não se percebe nada do que digo.
um beijinho

Gisela Rosa disse...

Obrigada JMV,

entendo muito bem o que diz,
pois sinto o que diz quando escrevo, ideias imagens e escrita
são simultâneas.

beijos e muito obrigada pelo comentário, pela gentileza em ter cá vindo

João Menéres disse...

"...e desfaço as rotinas com o Sol e as asas
de todos os silêncios"

Se eu tivesse essas tuas asas, também era Adão e Ave...

Um beijo.

tonhOliveira disse...



maçaovse euq EVA e AVE res oreuq

Elagis Somar Saro!
...

Um ser mulher-alada!

Lindo!

Beij♥s!

myra disse...

oi, minha querida, QUE BELEZA!!!!!
superrrrrrrrrrrrrrrrrrr1 muitos, muitos beijo e um otimo domingo para voce!

expressodalinha disse...

O sonho é o limiar do desejo. Boa abordagem num texto pleno de sentimento.

Gisela Rosa disse...

João Muito obrigada, as asas todos nós as temos, muitas vezes sem saber...um beijo


Muito obrigada Tonho

Você é muito criativo, inacreditável como consegue isso com as letras...


Um beijo

Elagis Somar Saro! (Adorei) vou adoptar esse nome...

Myra minha querida obrigada pelas palavras, são importantes para mim.


Expresso a sua leitura deixa-me muito grata. Obrigada um abraço

betina moraes disse...

gisela,

mais um poema com as asas das palavras que você cultiva com tanto cuidado. é sobre o sonho e eu peço que você não pare de sonhar nunca, para eu poder ir ter com as imagens que você constrói.

um beijo, de fã!

Gisela Rosa disse...

Obrigada do fundo do coração Betina

Um grande abraço, os sonhos nascem sempre acompanhados de outros sonhadores

Benó disse...

É um dos meus preferidos:António Ramos Rosa.
Obrigada por teres partilhado.
E que linda fotografia para o seu poema.
Parabéns.

Gisela Rosa disse...

Muito obrigada Benó.


Muito tenho aprendido com o meu tio António Ramos Rosa. Da libertação na escrita...



Um abraço e obrigada pela leitura do meu poema.

Mar Arável disse...

Secretas palavras

asas em riste

Bj

myra disse...

aqui estou...vendo outra vez estas maravilhas! beijosssssssss

Vivian disse...

Olá Gisela:

Que delícia tomar um refresco nesse sonho, faz uma composição muito delicada: música, imagem e palavras.
Adorei: "como se Deus fosse a urgência do Amor" e "colhe o futuro nesse momento" ainda "O momento Aberto em que urge a criação" e... é melhor ler os poemas na íntegra. Obrigada por acreditar na delicadeza.
Beijos
Vivian

real republica disse...

...e eu!...av(e)va...Adão...no jardim da solidão!...

tem força o teu poema! gracias!

A Mina do cara! disse...

adorei seu blog!!
com certeza voltarei aqui...

myra disse...

meu beijo de cada dia....

Jefferson Bessa disse...

a travessia do sonho pelas palavras, pelo poema. o sonho que abre os caminhos silenciosamente.

abraços.

Jefferson.

Graça Pires disse...

No "silencioso ofício dos dias" os sonhos são aves que voam alto para perderem a sombra.
Belo poema, Gisela. Um beijo.

Creador: Santiago Flores disse...

Una imagen que te hace soñar. Es preciosa esta toma.

Felicidades!

Un abrazo!Santi.

ellen disse...

Lindo o teu poema Gi!!!
e a imagem enaltece-o.

Beijinho grande.

Carmo disse...

Belissimo poema Gisela.

Como sempre é um prazer visitá-la

Bom fim de semana

Beijinhos

Carmo

Murilo Hildebrand de Abreu disse...

Suas palavras não cansam de maravilhar-me...

Murilo Hildebrand de Abreu disse...

Suas palavras não cansam de maravilhar-me...

Hellag disse...

uma das fotos mais belas que até hoje vi! que elegância e qualidade :)