18 dezembro, 2009

todos nós somos hóspedes da vida*



"Todos nós somos hóspedes da vida. Não há nenhum ser humano que saiba o significado da sua criação, excepto ao nível mais primitivo e biológico. Não há nenhum homem nem nenhuma mulher que saiba qual o objectivo (se é que existe...), qual o significado da existência. Porque é que há algo em vez de nada? Porque é que eu existo? Somos hóspedes deste pequeno planeta, de uma urdidura infinitamente complexa, quiçá fortuita, de processos e mutações evolutivas que, em inúmeros estádios, poderia ter seguido um outro curso ou testemunhado a sua extinção. Acabámos, aliás, por nos tornar hóspedes vândalos, produzindo lixo, explorando e destruindo outras espécies e recursos. Estamos a transformar rapidamente este ambiente extraordinariamente belo e intrincadamente perfeito, e inclusive o espaço sideral, numa lixeira venenosa. Há caixotes de lixo na Lua. Por mais inspirado que seja o movimento ecológico....

camp of afghans
© ali.noohi

Todavia, este vândalo não deixa de ser um hóspede numa casa do ser que não construiu e cujo desígnio e arquitectura lhe escapam.

Agora temos de aprender a ser hóspedes uns dos outros naquilo que resta desta terra sobrepovoada e degradada. As nossas guerras, as nossas limpezas étnicas, os arsenais, de massacre que prosperam mesmo nos estados mais pobres, são territoriais. As ideologias e os ódios mútuos a que dão origem são territórios de mente. Desde sempre os homens têm-se atacado uns aos outros por causa de um pedaço de terra, sob diferentes trapos coloridos empunhados como bandeiras, a propósito de ténues diferenças na língua e no dialecto.
A História tem assistido a um investimento interminável de ódios recíprocos por motivos bastante mesquinhos e irracionais. Por uma qualquer inspiração lunática, certas comunidades, por exemplo nos Balcãs ou em África, são capazes de explodir em
apartheid e genocídio depois de terem vivido juntas durante séculos ou décadas. As árvores têm raízes, os seres humanos têm pernas. Com as quais podem atravessar o arame farpado de fronteiras idiotas, com as quais podem visitar e viver como hóspedes entre o resto da humanidade. Existe uma simbologia fundamental nas lendas que abundam na Bíblia, mas também nas mitologias gregas ou outras, do estranho que ao sol-posto bate ao portão após a sua viagem. Trata-se frequentemente do toque de um deus ou de um emissário divino que põe à prova a nossa capacidade de acolhimento. Quero acreditar que esses visitantes são os verdadeiros seres humanos em que devemos tentar tornar-nos se queremos sobreviver..."


George Steiner, Errata: revisões de uma vida, pp. 71-72

* expressão de George Steiner

7 comentários:

myra disse...

sim, sim, sim...e la foto alem de ser otima! infelizmente è tambem muito triste...
um feliz ano a TODOS!!!!!
e um desejo especial de ano bom 2010, para voce,

Selena Sartorelo disse...

Olá Gisela,

Sua foto é significativa e emocionante demais para os sentimentos que tenho nesse momento. O texto que a acompanha é simplesmente magnífico apesar de triste e real. Uma reflexão que se faz necessária e indispensável... beijos,

JMV disse...

Tem aqui mais um bom texto e uma belíssima imagem.O seu blog deve estar quase a fazer anos que começou a sentir necessidade de levantar voo por volta desta altura(?!?). A propósito de altura é isso mesmo que ele tem sido. Alto,belo,intenso,correcto,
imensamente correcto,sensível como um rio.
Um bom Natal.E que flua.
um beijinho.

JMV disse...

errata- no meu comentário anterior pus o blog a nascer mais cedo.Fica a emenda e os parabéns já para Janeiro.Acho que é de gostar tanto dele.

Marta disse...

como sempre, querida Gisela, um templo de palavras e imagens

um beijinho e...saudades

Carmo disse...

Gisela a foto demonstra bem os dois mundos que existem neste pequeno planeta azul, que muitos o tornam cinzento.
Arrepiei-me com a foto, fez-me recordar Auschwitz que visitei há seis anos.

Um Santo e feliz Natal

Beijinhos


Carmo

Sishir disse...

So true....if only we could remember this and act accordingly but then everything starts from us only.....