24 dezembro, 2009

e então nasce livremente











Pois nascer é ter de atravessar um invólucro que contém o sujeito dentro, no qual não pode permanecer, não por risco da sua vida mas do seu ser. É ter de abandonar um lugar onde o ser se encontra dobrado sobre si próprio, imerso na escuridão...

...Assim brota a vida da consciência, a que se chamou por vezes espírito, consciência vivente.


María Zambrano, O Sonho Criador, pp. 110 e 121






Reborn
© Ben Goossens

Sempre que nasceres pergunta

vive o espaço que se prolonga em ti

para além de ti vai caminha lentamente

nunca será em vão a indagação

sobre a linguagem dos homens e das mulheres

as construções que a teus olhos se deparam

acredita nas imagens primeiras

os sentidos serão a chave reveladora o mapa

intui uma melodia ela levar-te-á

além da porta


Sempre que nasceres canta

eleva um cântico abre uma via um umbral

propaga-te como um espelho de ti mesmo

onde possas incluir os Outros

procura sempre um lugar dentro de ti

e repousa sonha o mais possível

nunca recues sem saber se é oportuno Seres

naquilo que em cada instante se desfaz

para se refazer no que serás em movimento

como uma dança, um bailado


e então nasce livremente

e sempre que nasceres pergunta

se és tu e depois caminha


Gisela Ramos Rosa, 24-12-2009


28 comentários:

Graça Pires disse...

"e então nasce livremente
e sempre que nasceres pergunta
se és tu e depois caminha".
Gisela, minha Amiga, que bela fotografia a ilustrar este magnífico poema de María Zambrano!
Também desejo para si um Natal cheio de Luz e Amor e um Novo Ano cheio de coisas boas.
Um beijo grande

Marinha de Allegue disse...

Bon Nadal Gisela!!!.
Beijinhosssssss.
:)

Anónimo disse...

Estimada poeta,

obrigado pela bela imagem, pela bela citação e pelo seu belo poema que muito me alegraram.

Receba os meus sinceros votos de uma quadra natalícia repleta de harmonia, amor e saúde.

Caso esteja com o seu tio, diga-lhe que um poeta, que muito o admira, lhe envia um grande e fraterno

abraço bem como votos de um bom natal.

Com um beijo poético:

LUÍS

Anónimo disse...

obrigadaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!! super lindisssssssimo, tantos beijos e tantos desejos de um maravilhoso ano 2010!!!!!! beijos

Myra

Anónimo disse...

Boooooooooooooooom dia!

Que belo presente de Natal!
Muito , muito obrigada pela lembrança com tanto carinho!
Há gestos que nos enternece de tal forma que nos deixam quase a flutuar...Muito obrigada pelo mail matinal.

Votos de um SANTO NATAL,

Luísa vilaça

Anónimo disse...

GISELA

Estou muito sensibilizado com a tua Mensagem.
O teu poema contém uma profundidade imensa.
E escolheste uma imagem à sua perfeita medida.

As palavras finais jamais as esquecerei...

e então nasce livremente
e sempre que nasceres pergunta
se és tu e depois caminha


Muito obrigado, GI, por esta manifestação de AMIZADE.

BOM NATAL PARA TODOS OS QUE TE SÃO QUERIDOS.

Um beijo com muito afecto do

João Menéres

Marta disse...

querida Gisela,

feliz Natal.

e obrigada por este presente :)

tanto.tudo.íssimo.

bjo

Ianê Mello disse...

Belíssima reflexão, Gisela!
Gostei muito!

"A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio
de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles
que nos acompanham em nossa caminhada pela vida"

Depois da uma passadinha lá no blog que tem mensagens para vocês.

Um abraço fraterno.

avlisjota disse...

Olá Gisela lindo este seu poema!

Pergunto-me com tanto bombardeio como se pode nascer livre.
Caminhando aprendemos essa liberdade...

Desejo-lhe um natal feliz e um ano repleto de poesia.

Beijo

José

Gisela Rosa disse...

Querida Graça,

Obrigada pelas palavras.
O poema é meu, nasceu hoje de manhã, depois de o fazer fui buscar as passagens de María Zambrano por achar que tinham muito a ver com o poema. Um beijo grande


Marinha, que maravilha ter-te aqui, essa tua "língua" suspensa no horizonte....unha aperta


Um abraço ao Luís à Luísa, a JMV ao João a Myra pela presença mais que presente,

Marta, um grande abraço, obrigada!
Ianê boas Festas para si, um abraço.

O José coloca uma questão muito oportuna. A sociedade actual é a primeira a não promover a liberdade individual, pelo contrário massifica e cega para melhor vender...com esses bombardeios que fala....no entanto, o caminho pode ir esclarecendo devagar, o que mora no interior de cada Ser, cabe a cada um essa tarefa de levantar os véus que vedam os territórios da mente e do Ser, creio....
Um abraço e obrigada pelas palavras.

Um abraço terno a todos!

El Viejo @gustín disse...

Queridisima Gi.
Gracias por tu gesto.
Te deseo Feliz Navidad.

Un beso enormeeeeeeeeeeeeeeee

luizsimbolista disse...

Teu poema é um verdadeiro mantra de positivismo, impressiona-se a filosofia de vida nas tuas palavras. Uma pergunta curiosa e interessante na ultima estrofe, nascemos para ser livres segundo o que somos para caminharmos conforme nosso caminho.

Um abraço e que tenhas sempre essa fantástica inspiração!!

Gisele Freire disse...

Que maravilha Gisela, tuas palavras são belas sempre, adoro, sou fã :)
bjs e o melhor pra ti!
Gi

betina moraes disse...

gisela,

é um grande poema, acima de tudo pela visão profunda e o esclarecimento do que é real no ato de nascer (a cada dia, a cada vez que se morre, a cada hora, sempre!),

mas também pela construção impecável, que recria o fluxo de um caminho que não se interrompe, no caso aqui, nem por pontos ou por vírgulas.

obrigada por nos oferecer tal poema em vésperas de um novo nascimento, de um novo ciclo que se inicia.

aproveito para agradecer publicamente todas as vezes em que você postou aqui no seu blog poemas e imagens do estimado poeta antónio. vir aqui e ver/ouvir um dos homens que mais admiro tem sido um presente durante o ano que passamos.

além do prazer de descobrir a cada postagem uma mulher sensível e grande poeta.

sincermente, obrigada pelo blog.

desejo que o ano de 2010 seja de sucesso e muitos e muitos dos teus versos, para nos trazer a beleza da matriz dos sonhos teus.


um beijo!

Ianê Mello disse...

Gisela,

que no novo ano continuemos a compartilhar nossas poesias e prosas, com muita paz e carinho.

Feliz 2010!

Beijo grande.

romério rômulo disse...

gisela:
deixo um abraço.
romério

ellen disse...

Hoje venho desejar-te continuação de BOAS FESTAS e um NOVO ANO de 2010 cheio de novidades e muita saúde e paz...

Beijinho grande para si

iracema forte caingang disse...

Obrigada Gisela, por mais um belíssemo poema.
Feliz 2010

milhita disse...

Gisela:
Gosto do sentido das palavras, dos espaços de alma que deixas aqui.
É bonito este espaço.
Um abraço

Ianê Mello disse...

Tem selinho de presente pra você lá no blog. Passa lá. Bjs

Carmo disse...

Sublime como sempre, Gi


Beijinhos


Tudo de bom para 2010


Carmo

Carmo disse...

FELIZ ANO NOVO



BEIJINHOS


CARMO

Graça Pires disse...

Que o Novo Ano seja um ano com todos os sonhos concretizados.
Um grande beijo, Gisela.

Carlos Teixeira Luis disse...

Gostei muito deste poema e já o li algumas tantas e poucas vezes.
Tem sido uma excelente descoberta os teus rostos amados e os teus sonhos e as tuas palvras.
Ano e anos felizes.
Um forte abraço, beijos amigos e sorridentes.

avlisjota disse...

Olá Gisela
Admiro muito a sua poesia!É muito rica e expressiva.

Como diz o caminho é uma interiorização, uma procura. Cabe a cada um de nós encontrar o seu caminho e nos abstrairmos dos bombardeiros...que nada fazem a não ser impedir que se faça...

Desejo-lhe um ano de 2010 muito feliz e muito criativo e produtivo.

Beijos

José

.Leonardo B. disse...

E porque as coisas bonitas acontecem sem planos, a nossa amizade aconteceu, Gisela!

Não resisto a partilhar, uma mensagem “urgente” que a Amiga Rejane me enviou; partilhá-la é o mínimo que posso fazer, possa ou não ser “prematura”, tamanha declaração:

“Depois de uma séria e cautelosa consideração, gostaria de notificar a renovação do nosso CONTRATO DE AMIZADE, para o ano de 2010 e seguintes…

“Nunca desvalorize ninguém…
Coloque cada pessoa perto do seu coração
Porque um dia você pode acordar
E perceber que perdeu um diamante
Enquanto estava muito ocupado a coleccionar pedras”

[Mande este abraço para todos os que você não quer perder em 2010, adverte-me a Amiga Rejane: é meu dever, minha tão grande obrigação…]

Um imenso abraço

Leonardo B.

Um imenso carinho, com tudo o que a vida conte, incondicionalmente

Anónimo disse...

"acredita nas imagens primeiras"



acredito.



Feliz Natal Gisela.


MJQ

Ana Oliveira disse...

Obrigada Gisela

re-nascemos todos os dias...será em liberdade se nos perguntarmos onde nos chama a vida e seguirmos a voz da consciência.

Feliz Natal

Um beijo