15 novembro, 2009

o mundo tem a forma de uns olhos


big eye, © Thaib Chaidar


Percorro diariamente os lugares da infância
onde o mundo tem a forma de uns olhos
sem tempo e o espaço é uma montanha
sem fim

Gisela Ramos Rosa

9 comentários:

JMV disse...

O mundo tem sempre o tamanho de uns olhos,essas lagoas com que o sulcamos.
um beijinho

Gisela Rosa disse...

JMV, obrigada pela abertura de seu olhar. Sim eu sei que a visão pode até amplificar o mundo mas "a montanha" tem outra dimensão. Um beijinho

myra disse...

que maravilha...que doçura...um pouco triste,
beijos amiga minha,

Luís Costa disse...

Belas palavras, sem dúvida.Gotei.

Luís

Luís Costa disse...

Belas palavras, sem dúvida.Gostei.

Luís

dade amorim disse...

Sim, Gisela, o mundo da infância são grandes olhos que tudo querem e precisam descobrir.
Lindo poema.

Beijo, querida.

Cadinho RoCo disse...

Nos olhos da infância o olhar de um nundo que brota em espeerança.
Cadinho RoCo

luís filipe pereira disse...

De uma forma quase epigramática, é uma alma aforística que as palavras levantam, verticalizando-se à boca da montanha em que o olhar chega com a inocência das raízes, das águas, do ar.

Gisela: Sempre mágicos, emotivos, sensíveis e riquíssimos os seus espaços. Com admiração e afecto,
luís filipe pereira

Luísa disse...

Visão do tamanho de um colo...de um carinho!
Beijinho terno!