07 março, 2009

A géstica dos afectos


Poema (acima) e desenho (abaixo) de António Ramos Rosa, Dezembro de 2001 (inéditos)

7 comentários:

JMV disse...

Um dos mais genuínos e bonitos poemas de amor que já li. Imortal. Parabéns.

um beijinho

ParadoXos disse...

merecidamente!
abraço fraterno!

Gisela Rosa disse...

JMV, obrigada pelas suas palavras, também genuínas. Uma afinidade consanguínea como refere o poeta. Obrigada pelo comentário!


Paradoxos,
grata pela visita e palavras. Gostei dos paradoxos, estarão no meu canto!


Um abraço aos dois!

O'Sanji disse...

o afecto feito palavra de amor!
Beijo ao Poeta e à sobrinha! :)

Gisela Rosa disse...

Obrigada O´Sanji! Os afectos têm esta linguagem. Um abraço

alice disse...

"o teu nome é uma janela" :) este verso é extraordinário! lindo...

um beijo, gisela

(estive ausente vários dias, e só hoje venho ler e absorver a matriz dos sonhos que tanto gosto... obrigada pelas suas palavras n'a tradução na minha ausência)

Gisela Rosa disse...

Alice,

agradeço de coração as suas palavras o poeta brinca muito com o som do meu nome, e vai escrevendo "janelas" com ele. Um beijinho para si,
Gisela